PROJETO COMPARTILHAR

 

TRANSFERINDA A VIDA DE DEUS AOS NOSSOS FILHOS

 

Público alvo: mães de crianças na primeira infância, com idade entre 0 e 10 anos;

 

Finalidade: compartilhar orientações para um discipulado intencional e eficiente, fornecendo meios e estratégias oriundos da palavra de Deus, para que sejam gerados filhos que influenciarão o mundo com a cultura do Reino de Deus;

 

Base bíblica:  Salmos 78 de onde extraímos uma palavra de ordem da parte do nosso Deus para que não escondamos de nossos filhos as suas leis.

 

Porque capacitar as mães para o discipulado dos filhos? Para que entendam a necessidade da transferência da vida de Deus aos filhos através da conscientização do estado de morte espiritual de toda criatura, inclusive dos nossos filhos.

 

Por que na primeira infância? Por que é nesta fase do desenvolvimento do ser humano que os alicerces, ou a consciência primária, são construídos. Ensinar aos filhos princípios e valores bíblicos nesta idade é estabelecer um padrão de consciência alinhado à Palavra de Deus que servirá, posteriormente, de base para as decisões da vida!

 

Por que ser intencional? Porque quando alguém trabalha intencionalmente, trabalha com propósito! As mães não podem mais ser guiadas por uma rotina estabelecida pelo mundo, que dá ênfase à maternidade biológica, mas, antes, precisam ser levadas ao entendimento de que são as protagonistas na formação espiritual dos filhos. Também somos mães espirituais!

 

Padrões e valores morais bíblicos: precisamos ensinar os valores morais bíblicos de modo a estabelecê-los como padrões na consciência primária dos nossos filhos e, depois, orientá-los a como transformar estes padrões em ações. Vamos DISCIPULAR para DISCIPLINAR.

 

Ter filhos bem ajustados não é obra do acaso, mas de um investimento. Primeiro, em nós mesmas, e depois no coração dos nossos filhos!

 

 

TEMAS A SEREM ESTUDADOS:

 

1) Nosso mandato

Importância de entender que os pais tem um mandato outorgado por Deus para podermos pleitear ou executar algo em relação à vida espiritual dos nossos filhos. A falta de ciência e entendimento deste mandato acarreta a perda do domínio desse direito no reino espiritual e, consequentemente, autoriza a sua usurpação por satanás.

O mandato também revela o verdadeiro conceito de hierarquia no lar.

 

2) Entendimento roubado

Trazer à discussão a identidade e o propósito das mães nos lares e na vida espiritual dos filhos.

O ser humano possui inclinação para a carne, como está escrito em Romanos 8. Porém, com o correto entendimento acerca da nossa identidade e da necessidade de transferir a vida de Deus aos nossos filhos através do discipulado, nós certamente obteremos sucesso na estruturação do caráter dos nossos filhos, além de ajudá-los a suprir a nata incapacidade de obediência.

O LEGADO de instruir os filhos na admoestação do Senhor só poderá ser requerido diante de Deus pelos pais que possuírem entendimento do MANDATO e de sua IDENTIDADE.

 

3) O tempo certo

Efésios 5:14 - Desperta, tu que dormes, e levanta-te dentre os mortos, e Cristo te iluminará”;

DESPERTA – mãe, o teu lugar não é dentre os mortos (inanição espiritual na educação do coração do filho)! Os mortos não têm herança no Reino de Deus e nem nesta terra! Você, como filha de Deus, tem herança no Reino de Deus, bem como a herança nesta terra: os seus filhos!

ILUMINARÁ – Cristo trará luz sobre o verdadeiro entendimento do propósito da maternidade, e, a partir de então, capacitará a mãe e lhe dará estratégias para um discipulado eficiente que deve ter início na primeira infância. Porém, não importa qual seja a idade do seu filho quando este entendimento lhe tiver chegado ao conhecimento, inicie imediatamente o discipulado do seu coração;

 

4) Fazendo o certo

A partir de uma análise de Deuteronômio 6, nossa intenção é treinar as mães para que possam iniciar o processo de instrução do coração dos filhos, ou discipulado intencional e eficiente.

É necessário desenvolver estratégias para o uso de ferramentas adequadas a fim de transformar os princípios bíblicos ensinados aos filhos em valores e padrões morais que resultem em ações alinhadas à Palavra de Deus.

Filho influenciador ou filho repetidor? O que nós esperamos dos nossos filhos?

 

5) Agressividade e desobediência. Nossa palavra na repreensão

A agressividade e a desobediência são muito comum já na primeira infância. Porém, precisamos ter consciência das marcas que a nossa palavra deixa quando repreendemos nossos filhos.

O que devemos transferir no momento da repreensão, do confronto e da interferência?

 

6) Leis

Os princípios bíblicos emanam das leis de Deus. Nelas encontramos tudo o que precisamos saber para a condução saudável da família, principalmente no que diz respeito às regras familiares.

Aqui, vamos discutir um pouco sobre hierarquia familiar e disciplina bíblica x autoritarismo.

Também vamos trabalhar um conceito de regra familiar que pode ser entendido a partir da seguinte lógica de aplicação:

 

Regra familiar = princípio bíblico = gera ações = limitadas pelo temor ao Senhor = minimiza conflitos

O discipulado eficiente torna o conhecimento atraente e produz ações para a glória de Deus!

 

7) Como livrar a criança do mal em seu coração

Provérbios 22:15 diz que “A estultícia está ligada ao coração da criança, mas a vara da disciplina a livrará dela”.

Qual é a condição espiritual dos nossos filhos?

A inclinação para a estultícia.

Sabendo disso, vamos discutir sobre o que vem a ser “VARA DA DISCIPLINA”, que eu chamo de “SUBLINHAR A PALAVRA DE DEUS”.

 

8) Como amar

Não basta ser uma mãe presente, precisamos aprender o verdadeiro sentido bíblico do AMOR. Ele é um sentimento ou um dever?

No discipulado, o amor deve ser transferido através de ações, pois o amor é a corrente que liga a consciência primária, onde estamos depositando os princípios bíblicos, às ações dos nossos filhos.

 

9) O que é maternidade para você?

Mãe biológica e mãe discipuladora, elas nascem juntas?

- mães discipuladoras desde a gestação;

- alimento espiritual para os filhos: atributos comunicáveis de Deus;

 

10) Formação do caráter

As etapas e os requisitos para a formação do caráter de uma pessoa são muito amplos, e não temos a intenção de esgotá-los neste curso. Porém, à luz de Provérbios 9:9 e 22:6 nós vamos aprender as etapas bíblicas mais importantes:

- ensinar o que significa coração na linguagem bíblica = fonte dos nossos atos;

- apresentar a “razão” de cada atitude: razão do SIM e razão do NÃO;

- porque ensinar responsabilidade;

- algumas virtudes;

 

“Quem causa problemas à sua família herdará somente vento” (Provérbios 11:29).

 

Ninguém deseja colher vento! Mas o que estamos fazendo para evitar este tipo de colheita? Sejamos diferentes! Tenhamos propósito hoje para não nos arrependermos amanhã!

 

11) Obediência e submissão

Neste tema vamos trabalhar a honrar aos pais, como escrito em Efésios 6:1-2, contemplando, primeiro, a autoridade de Deus, a quem devemos honra.

Vamos aprender sobre obediência na primeira infância, fase em que os filhos são 1 coma a mãe - fase fusional;

Vamos classificar prioridade x vontade. Isso ajuda muito na obediência!

Correção = a Bíblia é a bússola para identificar e alinhar o erro.

 

12) Disciplina

A disciplina é um processo de treinamento, onde promovemos oportunidades aos nossos filhos de transformar em ações todos os princípios e valores bíblico que ensinamos.

Traremos à discussão os temas:

- como aplicar a disciplina?

- podemos cobrar disciplina sem ter transferido, claramente, aos nossos filhos metas e princípios?

- autoridade x autoritarismo.

 

13) Educar

Só temos a capacidade de transferir o que já aprendemos!

Neste tema vamos ver a importância de investirmos em conhecimento, inteligência e sabedoria humana. Primeiro a da mãe, e, depois, a dos filhos a partir do discipulado.

A educação deve ser ministrada nos 3 níveis do ser humano (corpo/saúde, alma/emoções e espírito/espiritual), utilizando-se os 3 níveis de instrução (factual - exemplo, ação – pró atividade e personificação – fazendo reconhecer o ensino em sua própria vida, com individualidade).